Associação Qe

facebook  linkedin  youtube instagram

Home > Quem Somos > A Equipa > Quem é...? > Rubén Pino, Voluntário na Associação QE pelo Serviço de Voluntariado Europeu

Quem é...?

Rubén Pino, Voluntário na Associação QE pelo Serviço de Voluntariado Europeu

ruben pino(ao abrigo do Programa Erasmus +, financiado pela Comissão Europeia)

Nome
Rubén Pino

De onde vens, Rubén? Conta-nos um pouco do teu país.
Eu venho da costa norte de Espanha, de Bilbao, que fica na zona do País Basco, junto a França. No País Basco, falamos, para além do espanhol, uma língua proto-indoeuropeia, a língua basca, que é a língua mais antiga da Europa.

 

Que livro gostaste mais de ler?
Os Miseráveis, de Victor Hugo.

Gostas de música? O que mais gostas de ouvir?
Não tenho uma música favorita, ouço tantos estilos de música diferentes: de ópera a hard rock ou techno, ouço de tudo, mas se tivesse de escolher uma música conhecida seria Beatles ou Elvis Presley.

O que mais gostas de comer?
Omeletes espanholas (sempre com cebolas!)

Que cidade mais gostaste de conhecer?
Cada cidade que conheço tem as suas particularidades que a tornam interessante.

Quais são os teus hobbies?
Arte, fóruns na internet e dançar.

Qual a tua ideia dos portugueses e de Portugal?
Os espanhóis e os portugueses são muito parecidos no seu comportamento, por isso a integração foi muito fácil. Gosto muito da arquitetura portuguesa mas os passeios para as pessoas podiam estar em melhores condições.

Porque decidiste fazer voluntariado com pessoas com atraso de desenvolvimento intelectual?
Planeei vir para Portugal e tinha duas opções: ou vinha fazer voluntariado com crianças ou com pessoas com deficiência. Acabou por ser um acaso vir para a QE, mas estava muito interessado em ambas as possibilidades.

Descreve-nos o teu dia-a-dia como voluntário na Associação QE. Quais as tuas principais atividades e o que mais gostas de fazer na QE?
Essencialmente cuido dos clientes e ajudo os outros cuidadores quando precisam de apoio. A primeira coisa que faço quando entro na QE é receber os bons-dias de todos em forma de beijos e abraços. Depois faço umas brincadeiras tal como faço comos meus amigos mais próximos.
O que mais gosto de fazer é tudo o que implique trabalhos manuais.

Como te sentes ao fim do dia, depois de tantas atividades?
Satisfação por fazer algo útil.

O que te surpreendeu mais quando começaste a fazer voluntariado com pessoas com atraso de desenvolvimento intelectual?
A sua felicidade natural.

O que esperas aprender com esta experiência de voluntariado?
Penso que ganhamos sempre maturidade e conhecimento, mesmo que não nos apercebamos.

Podes deixar algum conselho a quem está a pensar em fazer voluntariado com pessoas com dificuldades intelectuais?
Brinquem o máximo que puderem.